Unidades Escolares
Colibri Gracinha
Unidades Socioassistenciais
Clarisse Gracinha

PRÊMIO EDUCADOR NOTA 10! / PRÊMIO EDUCADOR NOTA 10!

“Criado em 1998, o Prêmio Educador Nota 10 reconhece professores da Educação Infantil ao Ensino Médio e também coordenadores pedagógicos e gestores escolares de todo o país.”

A professora Luana Viegas de Pinho Portilio, da Escola Colibri, é uma das vencedoras e está entre os 10 finalistas, concorrendo com o projeto “Conhecendo as Aves do Entorno”. O principal objetivo do projeto é promover a investigação e a pesquisa através da observação das aves que estão no entorno da Escola Colibri.

Os alunos do 1º ano aprenderam na prática os comportamentos de um observador de aves. Além de ler textos, assistir a documentários e reportagens, eles anotavam e desenhavam sobre as características e comportamento das aves, a construção de ninhos, sua alimentação, as cores, os tamanhos, os tipos de bico, etc. Ao propor situações de aprendizagem com questões desafiadoras e possíveis de serem respondidas pela observação da natureza, a professora iniciou os alunos na cultura científica, desenvolvendo a capacidade de compreender e interpretar o mundo.

A cerimônia de premiação será dia 30 de outubro, em São Paulo, com a presença de todos os educadores finalistas.

Parabéns à professora Luana e toda a equipe da Escola Colibri!

 

XII Fórum da ASPF / XII Fórum da ASPF

No dia 01 de agosto foi realizado na Escola Nossa Senhora das Graças – Gracinha, o XII Fórum da ASPF, aberto a todos, que contou com a efetiva participação de 200 funcionários.
Planejado para dar continuidade às reflexões sobre temas que têm sido demandados por nossos educandos, seus familiares e também pelos profissionais de todas as unidades.

O encontro teve como objetivo suscitar o diálogo sobre temas relevantes para a educação, baseados em direitos humanos e na missão, princípios e valores institucionais, para planejar a formação continuada das equipes ao longo dos próximos semestres.

A avaliação indica que estamos no caminho certo: em uma escala de 1 a 6, sendo 1 o pior desempenho e 6 o melhor, o quesito “temas” foi avaliado com notas 4, 5 ou 6 por 78% dos participantes, sendo 68% entre 5 e 6; a “dinâmica” foi avaliada com notas 4, 5 ou 6 por 71%, sendo 60% entre 5 e 6.

Os resultados obtidos foram animadores para a continuidade dos trabalhos neste segundo semestre e evidenciam cada vez mais a importância da coesão entre as unidades da Associação e a necessidade do diálogo sobre temas que não são restritos às instituições educacionais, mas permeiam a sala de aula, muitas vezes trazendo angústia para educadores e educandos.

Precisamos continuar atentos e corajosos para refletir e responder às demandas contemporâneas. Sigamos em frente!


Centro de Estudos Gracinha abre inscrições para o 2º semestre / Centro de Estudos Gracinha abre inscrições para o 2º semestre

O Centro de Estudos Gracinha está com uma programação nova para o 2º semestre e as inscrições já estão abertas. Para participar das atividades, basta se inscrever através do site do CEG: www.centrodeestudosgracinha.org.br. O número de vagas por cada atividade é limitado, portanto, não deixe de garantir sua participação!

Sobre o Centro de Estudos Gracinha

Desde 2011, o Centro de Estudos Gracinha promove a educação continuada de profissionais da área de educação e de interessados, por meio de cursos de curta e longa duração, oficinas, ciclos de palestras, rodas de conversa, e grupos de estudo, com temas dos mais variados e relevantes para a qualificação e a atualização profissional.

A ASPF recebeu voluntários para falar sobre educação financeira / A ASPF recebeu voluntários para falar sobre educação financeira

Em ação promovida pelo Instituto Brasileiro de Certificação de Profissionais Financeiros – IBCPF, o Centro de Convivência Clarisse e o Gracinha – Escola Nossa Senhora das Graças, receberam voluntários que fizeram palestras. Entre os palestrantes estava Eduardo Setti, ex-Gracinha, e Graziela Suman, mãe de aluno da escola.

No Centro Clarisse, a palestra ocorreu no dia 18 de maio para as famílias. Foi uma boa oportunidade para atualizar informações, esclarecer dúvidas e replanejar as ações financeiras.

Já no Gracinha, a palestra aconteceu no dia 19 de maio e foi direcionada aos colaboradores das áreas administrativas e apoio da escola e da Sede. Neste encontro, os participantes puderam aprender mais sobre como fazer boas escolhas, consumir de forma consciente, planejando sua vida financeira.

Escola Colibri no facebook / Escola Colibri no facebook

A Escola Colibri agora está nas redes sociais, através do facebook, onde serão divulgados os projetos escolares e a rotina dos alunos e dos professores. Para conhecer a página, basta buscar no facebook por Escola Colibri. Não deixe de curtir, compartilhar e convidar os amigos e a família para conhecer essa unidade escolar que transforma a vida de muitas crianças! Semanalmente, serão postadas as atividades que fazem parte do dia a dia do Colibri.

Mostra Cultural Nova EscolaMostra Cultural Nova Escola / Mostra Cultural Nova EscolaMostra Cultural Nova Escola


1902034_574697515986373_6539925039200886027_n

 

Eu vou pra Maracangalha! Eu vou!” 

Foi assim, embalado pela música de Dorival Caymmi, que Antonio Nóbrega abriu a Mostra Cultural da Nova Escola, no dia 13 de setembro 2014. Resgatando um repertório de clássicos da música popular brasileira, Nóbrega passou por sambas, cirandas, forrós, xotes, maracatus e cocos, envolvendo centenas de convidados. “Caymmi, um compositor de grande força, um homem criador, compositor, cantor, letrista, e acho que as novas gerações precisam ouvi-lo, é esse fio, com esse varal, que a gente vai entender nosso país. A presença de Caymmi nessa mostra, nesse show, só vem reafirmar este espírito generoso e integrado da Nova Escola”, destacou Nóbrega.

A Mostra Cultural, que aconteceu na Nova Escola, é o momento de encontro de pais, alunos, professores e comunidade, que reúne os projetos desenvolvidos ao longo do ano por todos os alunos, envolvendo diversas linguagens. “Hoje estamos comemorando 10 anos de Nova Escola, e a ideia é mostrar um pouco do que fazemos no nosso dia a dia”, destacou Ricardo Lobo, diretor da Nova Escola.

Mariana Gonçalves Solano Pereira, aluna do 2º ano do ensino médio, destacou que “essa mobilização que temos na escola é muito diferenciada. Ontem ficamos até tarde montando, arrumando tudo, todo mundo se envolve, é uma coisa nossa, que a gente compartilha, e isso é muito legal, muito peculiar”.

Apresentações musicais e teatrais, instalações, espaços lúdicos, propostas de soluções para problemas da cidade e do país – como a questão do lixo, utilização da água, reforma agrária –, debate sobre produção e consumo de alimentos, foram alguns dos caminhos percorridos na Mostra. “Sem contar que tratar de assuntos que, desde o ensino fundamental, vão além da escola, o relacionamento que existe entre as disciplinas com a vida fora da escola, com temas muito atuais que são tratados por todos, do 5º ano ao ensino médio, e todos de alguma maneira se relacionam, e isso é incrível”, afirmou Luiza Gonçalves Meireles da Silva, aluna do 2º ano do ensino médio.

Marcos Moura, que tem dois filhos na Nova Escola, Guilherme (7ª ano) e Gabriela (2º ano), destacou a interação proporcionada pelo evento: “Participamos ativamente da Mostra Cultural de todos os anos. É sempre muito lúdica, todos interagem muito, ela é feita de uma forma que a gente participa, e a cada ano que passa está cada vez melhor”.

“A Mostra entra totalmente na proposta da escola, de trabalhar de forma integrada, os alunos e os pais. As atividades que acontecem aqui fazem com que os alunos não sigam um formato quadrado, é uma forma que  faz com que eles adquiram significados com a aprendizagem, conectar o conhecimento com a realidade, como o projeto Números da Copa, Números da Água, ou o projeto Ciência da Natureza, que envolve muita coisa, desde a metodologia científica, até formas de atuar, como ser participativo e se expressar politicamente”, destacou André Ito, professor de Matemática e Física.

Nos próximos meses ainda ocorrem as Mostras Culturais das outras unidades da Associação Pela Família. Todas têm em comum o ideal de abrir as portas de cada unidade à comunidade e mostrar o resultado de um ano intenso de trabalho. Você é nosso convidado especial para os próximos eventos. Visite nosso calendário e marque na sua agenda os próximos eventos.

1902034_574697515986373_6539925039200886027_n

 

Eu vou pra Maracangalha! Eu vou!” 

Foi assim, embalado pela música de Dorival Caymmi, que Antônio Nobrega abriu a Mostra Cultural da Nova Escola, no dia 13 de Setembro. Resgatando um repertório de clássicos da música popular brasileira, Nobrega passou por sambas, cirandas, forrós, xotes, maracatus e cocos, envolvendo centenas de convidados. “Caymmi, um compositor de grande força, um homem criador, compositor, cantor, letrista, e acho que as novas gerações precisam ouvi-lo, é esse fio, com esse varal que a gente vai entender nosso país. A presença de Caymmi, nessa mostra, nesse show, só vem reafirmar este espírito generoso e integrado da Nova Escola”, destacou Nobrega.

A Mostra Cultural, que aconteceu na Nova Escola, é o momento de encontro de pais, alunos e professores e comunidade, que reúne os projetos desenvolvidos ao longo do ano por todos os alunos, envolvendo diversas linguagens. “Hoje estamos comemorando 10 anos de Nova Escola, e a ideia é mostrar um pouco do que fazemos no nosso dia-a-dia”, destacou Ricardo Lobo, diretor da Nova Escola.
Mariana Goncalves Solano Pereira, aluna do 2º ano, do ensino médio, destacou que, “essa mobilização que temos na escola é muito diferenciada. Ontem ficamos até tarde, montando, arrumando tudo, todo mundo se envolve, é uma coisa nossa, que a gente compartilha, e isso é muito legal, muito peculiar”.

Apresentações musicais e teatrais, instalações, espaços lúdicos, propostas de soluções para problemas da cidade e do país – como a questão do lixo, utilização da água, reforma agrária –, debate sobre produção e consumo de alimentos, foram alguns dos caminhos percorridos na Mostra. “Sem contar que tratar de assuntos que, desde o ensino fundamental, vai além da escola, o relacionamento que existe entre as disciplinas com a vida fora da escola, com temas muito atuais que são tratados por todos, do 5º ano ao ensino médio, e todos de alguma maneira se relacionam, e isso é incrível”, afirmou Luiza Gonçalves Meireles da Silva, aluna do 2º ano do Ensino Médio.
Marcos Moura, que tem dois filhos na Nova Escola, Guilherme (7ª ano), e Gabriela (2º ano), destacou a interação proporcionada pelo evento: “Participamos ativamente da Mostra Cultural, de todos os anos, é sempre muito lúdica, todos interagem muito, ela é feita de uma forma que a gente participa e a cada ano que passa tá cada vez melhor”.

“A Mostra entra totalmente na proposta da escola, de trabalhar de forma integrada, alunos e os pais. As atividades que acontecem aqui faz com que os alunos não sigam um formato quadrado, mas é uma forma que eles adquiram significados com a aprendizagem, conectar o conhecimento com a realidade, como o projeto números da copa, números da água, ou o projeto ciência da natureza, que envolve muita coisa, desde a metodologia cientifica, até formas de atuar, como ser participativo e expressar politicamente”, destacou André Ito, professor de matemática e física.

Nos próximos meses ainda ocorrem as Mostras Culturais das outras unidades da Associação Pela Família, todas tem em comum o ideal de abrir as portas de cada unidade a comunidade e mostrar o resultado de um ano intenso de trabalho, você é nosso convidado especial para os próximos eventos, visite nosso calendário e marque na sua agenda nossos próximos eventos.

Pré-conferência ECAPré-conferência ECA / Pré-conferência ECAPré-conferência ECA

TvCorporativa_HDTV_1280x720

Cerca de 80 adolescentes, de 11 a 15 anos, se reuniram na pré-conferência do ECA (Estatuto da Criança e do Adolescente), que aconteceu no dia 20 de agosto 2014, no Centro de Convivência Gracinha, localizado na zona oeste da capital, com o tema: “A escola real e a escola ideal”.

“Acreditamos na escola como um espaço de convivência e de aprendizagem. Uma escola que não é pensada para a comunidade, mas uma escola pensada pela comunidade, que não seja isolada, mas integrada em rede, com os postos de saúde, centros esportivos, outras escolas…”, ressaltou o documento do grupo de educadores do encontro.

Os adolescentes e educadores, de quatro escolas da região (Escola Municipal Tarsila do Amaral, Escola Municipal Alípio Correa Neto, Escola Municipal Arthur Whitaker, Escola Estadual Pedro Fonseca) e do Centro de Convivência Gracinha, se organizaram em grupos que discutiram, entre outros temas, propostas para uma escola ideal, o autoritarismo na escola, o papel do grêmio estudantil, etc. Entre as propostas que saíram dos grupos estavam: implementação de atividades esportivas e artísticas complementares, limpeza e organização da escola, melhorias na estrutura com mais bibliotecas, salas de informática, contratação de mais professores para que não haja aulas vagas e formação continuada para os educadores.

A pré-conferência é preparatória para encontros municipais, estaduais e nacional, como a Semana do ECA, que acontecerá em setembro 2014, e a Conferência Nacional, ambos espaços para debater e refletir sobre as políticas a públicas voltadas para as crianças e adolescentes. A Associação Pela Família estimula e reconhece a importância de estabelecer fóruns de diálogo e reflexão, que pensem a criança e o adolescente dentro da sociedade contemporânea.

TvCorporativa_HDTV_1280x720Cerca de 80 adolescentes, de 11 a 15 anos, se reuniram na pré-conferência do ECA (Estatuto da Criança e do Adolescente), que aconteceu no dia 20 de agosto, no Centro de Convivência Gracinha, localizado na zona oeste da capital, com o tema: “A Escola real e a escola ideal”.

“Acreditamos na escola como um espaço de convivência e de aprendizagem. Uma escola que não é pensada para a comunidade, mas uma escola pensada pela comunidade, que não seja isolada, mas integrada em rede, com os postos de saúde, centros esportivos, outras escolas…”, ressaltou o documento do grupo de educadores do encontro.

Os adolescentes e educadores, de quatro escolas da região (Escola Municipal Tarsila do Amaral, Escola Municipal Alípio Correa Neto, Escola Municipal Arthur Whitaker, Escola Estadual Pedro Fonseca) e do Centro de Convivência Gracinha, se organizaram em grupos que discutiram, entre outros temas, propostas para uma escola ideal, o autoritarismo na escola, o papel do grêmio estudantil, etc. Entre as propostas que saíram dos grupos estavam: implementação de atividades esportivas e artísticas complementares, limpeza e organização da escola, melhorias na estrutura com mais bibliotecas, salas de informática, contratação de mais professores para que não haja aulas vagas, e, formação continuada para os educadores.

A pré- conferência é preparatória para encontros municipais, estaduais e nacional, como a Semana do ECA, que acontecerá em Setembro, e a Conferência Naciona, ambos espaços para debater e refletir sobre as politicas a públicas voltadas para as crianças e adolescentes. A Associação Pela Família estimula e reconhece a importância de estabelecer fóruns de diálogo e reflexão, que pensem a criança e o adolescente dentro da sociedade contemporânea.