Unidades Escolares
Colibri Gracinha
Unidades Socioassistenciais
Clarisse Gracinha

Notícias

Centro Clarisse no Parlamento Jovem Paulistano 2017
31/10/2017

O Parlamento Jovem foi criado na Câmara Municipal de São Paulo em 2001. O principal objetivo é oferecer aos jovens uma experiência voltada para o exercício da cidadania e democracia, podendo vivenciar por um dia os trabalhos do Poder Legislativo.

A convite do Gracinha – Escola Nossa Senhora das Graças, que anualmente desenvolve este projeto com alunos do Ensino Fundamental II, a partir de maio, alguns adolescentes do Centro Clarisse integraram um grupo de estudos para elaboração de projetos de lei a serem enviados ao Parlamento Jovem 2017. Muitos encontros aconteceram, propiciando reflexões sobre as necessidades do munícipio de São Paulo, objetivando a melhoria da qualidade de vida dos paulistanos para o pleno exercício da cidadania.

Em agosto, foi realizada uma plenária para apresentação e escolha, mediante votação dos projetos que seriam inscritos. Os alunos do Gracinha e os educandos do Clarisse decidiram por dois deles, ambos do Partido da Natureza, voltados para o eixo do meio ambiente.

Em outubro, foi publicado o resultado do Parlamento Jovem 2017, e o projeto de lei “Captação de água da chuva”, elaborado pelos adolescentes do Centro Clarisse, foi o selecionado. A adolescente Karen Ranyere representará o Centro, como Parlamentar Jovem, por um dia, na Câmara Municipal de São Paulo, em sessão a ser realizada no dia 10 de novembro.

Planejado tanto para atenuar o problema de falta d’água, quanto para dar oportunidades de emprego aos atendidos pelos CTAs – Centro Temporário de Acolhida, o projeto contempla uma necessidade da comunidade do Jardim Jaqueline, bairro onde está localizado o Centro Clarisse, e também um CTA, recentemente inaugurado.

O Parlamento Jovem ainda possibilitou ao Centro Clarisse ampliar suas parcerias, agora com a escola pública do Jardim Jaqueline, Vianna Moog, tendo sido o seu diretor  convidado a integrar o Conselho Escolar.

Por meio do exercício da cidadania, os jovens se perceberão como parte da cidade, contribuindo para que esta seja mais democrática, justa e, de fato, para todos.