Unidades Escolares
Colibri Gracinha Nova Escola
Unidades Socioassistenciais
Clarisse Gracinha
Centro de Estudos e Formação
Clarisse

Notícias

Semana de Combate à Violência
11/06/2018

Na semana de 14 a 18 de maio, ocorreu na região do Butantã a III Semana de Combate à Violência, uma ação proposta e organizada pelo FoCa-Bt – Fórum de Defesa dos Direitos da Criança e do Adolescente do Butantã. O objetivo foi provocar uma reflexão sobre as diversas formas de violência e violações de direitos sofridos pelas crianças e adolescentes da região.

Estabelecido a partir da morte de Araceli Cabrera Crespo, uma menina de oito anos que foi raptada, drogada, estuprada, morta e carbonizada no Espírito Santo em 1973, 18 de maio se tornou, desde 2000, o Dia Nacional de Enfrentamento ao Abuso, Exploração e Violência Sexual contra Crianças e Adolescentes. O caso permanece ainda hoje sem solução e a data serve como um lembrete à sociedade de que essa realidade ainda não foi superada.

As unidades Clarisse e Gracinha, da Ação Social, participaram ativamente da Semana. Realizaram programações pensadas para contextualizar e sensibilizar os educandos, educandas e suas famílias, sobre a temática da violência sexual. A campanha “Não engula o choro” mostrou como identificar e denunciar situações de violência.

Ambos os centros organizaram Slams – batalha de poesias autorais – nas suas atividades. O Slam Gracinha foi a ação catalisadora da temática da semana. Já no Clarisse, o Slam aconteceu em conjunto com o CCA São Miguel e teve a participação da slamer Patricia Meira em uma oficina de produção de poemas.

O Centro Gracinha realizou também uma conferência livre – etapa preparatória para a conferência regional – que contou com a participação de alunos da EMEF Arthur Whitaker, fortalecendo o polo da rede de proteção do qual fazem parte. Já o Centro Clarisse fez uma atividade no Parque Raposo Tavares, em parceria com CCAs São Mateus, São Gabriel e São Miguel para falar sobre o direito ao lazer na comunidade.

Destacamos ainda a roda de conversa sobre racismo e intolerância com os educadores do serviço de medidas socioeducativas em meio aberto, Renato, Elder e Paulo Kizumba, com as crianças e adolescentes do Clarisse. Para as famílias do Gracinha, o DE.BATE PAPO trouxe a coordenadora do Núcleo de Proteção Jurídica do CREAS-BT, Lídia Inti, para falar sobre violência intrafamiliar; a militante feminista da marcha das mulheres, Cínthia Abreu, abordando o tema do direito ao próprio corpo; e Fábio Barbosa, do Fórum de Sustentabilidade e supervisor de habitação em duas gestões municipais, tratando do direito à moradia.